Pastor era o alvo do atirador que matou quatro pessoas em Igreja Batista

De acordo com informações do irmão de uma das vítimas, o assassino Rudson Aragão Guimarães, queria se vingar do pastor

Na última terça-feira (21), mais um triste caso de violência chocou o país. Um homem invadiu uma igreja evangélica e atirou contra os fiéis. O ato aconteceu na IgrejaBatista Shalon, na cidade de Paracatu (MG).

Portanto, um desentendimento entre o pastor e o assassino das 4 pessoas pode ter motivado o ataque.

Segundo a delegada de homicídio, Thays Regina Silva, esta é a principal linha de investigação. Ela ressaltou que a motivação da morte da ex-namorada também será investigada.

“Várias diligências ainda serão realizadas, mas a gente segue na linha de que um desentendimento relacionado à destituição dele de um cargo da igreja e afastamento de alguns fiéis depois que ele se tornou uma pessoa ofensiva com o pastor pode ter motivado o crime”. –Disse a delegada.

A família de Antônio Rama, uma das vítimas do massacre e pai do pastor da igreja, já sabia das ameaças feitas pelo assassino. Em entrevista publicada pelo portal de notíciasG1, o filho dele, Thiago Rama, revelou detalhes. Thiago disse que o autor caluniava contra o pastor em grupos de bate-papo.

Segundo informações extraoficiais invadiu a igreja e já foi em direção ao pastor. Portanto, o líder correu e pulou um muro por trás da igreja, vindo a quebrar o tornozelo na queda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui